• Histórias Estranhas
  • A Quarta Dimensão
  • Adolpho Werneck - Vida e Obra
  • Arquivos de Guerra

Arquivos de Guerra

Márcio Guerra: meio detetive particular, meio justiceiro,
100% canalha.

Resolvendo casos
pulp ao volante de seu Chevette e com um trezoitão na cintura, em uma época sem celulares, sem computadores e sem “politicamente correto”.
Sinopse
Revisite 17 casos do detetive particular Márcio Guerra, ambientados em algum momento dos anos 80. Conheça aos poucos o ex-policial civil, que deixou o distintivo para trás por razões que variam conforme a quem se pergunte.
Aprecie seu apurado método de investigação: sola, saliva, palmas molhadas, porrada e chumbo, não necessariamente para resolver o caso, se houver grana na jogada, ou se houver dura, dura justiça a ser aplicada.
Coloque-se no banco do passageiro do Chevette bege de Guerra, e o acompanhe em cada um dos mistérios mais importantes de sua carreira, do momento em que o cliente passa pela porta até seu desfecho - por mais odioso que seja.
O quarto livro de Eduardo Capistrano busca inspiração nas histórias policiais das revistas pulp, não só em conteúdo mas também em apresentação, cada um transcorrendo de forma suficiente em si mesma, como se fosse publicada em fascículos de um periódico policial.
O livro, de 188 páginas e formato 14 x 21 cm, foi editado em 2015 pela Bookess, de Florianópolis. Seu ISBN é 978-85-4480-109-3.
Clique aqui para ver postagens do blog sobre o livro.

Obtenha o Livro
Na página do livro na Bookess, você pode ler o livro gratuitamente, e também adquirir o livro impresso e em formato .PDF, além de encontrar atalhos para o livro eletrônico na Apple iBookstore e na Amazon.
Você pode ler o livro gratuitamente clicando na ferramenta "tela cheia" () do leitor abaixo:



Opinião
“Ler o seu livro foi como assistir a uma temporada de série de tv... cada história, apesar de entrelaçada ao contexto maior, consegue sustentar-se como um 'episódio completo'... e eu particularmente aprecio muito esse aspecto de leitura rápida e dissociável de uma sequência narrativa. Apesar da temática constante, você conseguiu enveredar-se por diferentes caminhos, uns mais sórdidos, objetivos, outros mais misteriosos, surpreendentes... apropriando-se com maestria da violência, do humor, do absurdo. O seu estilo de escrita, com rebuscamentos e alguns refinamentos dispensados pelos escritores mais contemporâneos, casa perfeitamente com a estética das histórias, de maneira que a experiência se torna completa na degustação desse autêntico pulp fiction. Eu ressalto como principais méritos da obra a personalidade e o fôlego. Uma obra que possui um estilo de escrita muito peculiar, carregado de identidade... uma conquista difícil em nosso universo de referências. E o fato de que todas as histórias têm seu atrativo, tem um arcabouço completo de possibilidades e nuances... de maneira que podemos abrir em um capítulo aleatório e obter os melhores aspectos de sua escrita, sem precisar eleger um conto em especial. O último capítulo é uma despedida mais que merecida ao Guerra... e ainda assim deixa pontas para que a história continue.
“Parabéns pelo trabalho estupendo! Uma narrativa veloz e excitante, mas que ao mesmo tempo é carregada de referências e elementos que revelam uma elaborada pesquisa sobre os temas abordados.
“Esse é um livro que recomendarei, sempre!”
- DANIEL GONÇALVES, músico, ilustrador, escritor (21/02/2016)

0 comentários:

Comente...